domingo, 25 de novembro de 2007

PENSAMENTOS DE UM ALUNO (Parte 2)

A terça-feira é o melhor dia da semana.

Desenhar o meu nome nas carteiras ou nas folhas do caderno é o meu melhor passatempo.

Quando você apertou a minha mão só porque queria que eu arrumasse aquelas músicas, me lembro que em 2004 você estava se achando porque estava na academia e passou por mim no antigo portão que dava acesso à quadra e as antigas salas 12, 13, 14 e 15, e deu-me um soco no peito direito e disse que eu deixasse de ser otário, só porque eu disse que você não foi para o treino de futsal naquele dia.

Quando você disse que na rádio da escola só toca porcaria, eu deveria ter lembrado a Vossa Santidade que são vocês alunos que fazem a programação, e não eu.

Tenho medo de me entrosar muito, pois já aconteceram grandes intrigas.

Não tem jeito. Mesmo eu negando para mim mesmo, eu só tenho olhos pra você.

Em 2005, somente eu e aquela moreninha tiramos dez na prova de matemática. Também, a prova era de dois e ela fez comigo. Nunca me entrosei com ela. Ela que se entrosou comigo pensando nesse dez.

Antes da rádio eu odiava o intervalo. Hoje é o momento mais sagrado

Percebo pelo modo que você fala e olha pra mim, que você quer ser minha amiga para ficar me criticando e gozando da minha cara.

Comparado aos outros alunos eu sou uma pessoa totalmente estranha.

Aquele ditado que diz que o mal se paga com o bem, nunca deu certo comigo.

É um bem-estar inexplicável estar ao seu lado. Até parece que você adivinhou meu ponto fraco.

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

compartilhe