sábado, 31 de agosto de 2013

Capítulo 16/19 - Missão Velha: Humor e suspense


Na entrada de Missão Velha. Momento de bastante resenha.

Na entrada de Missão Velha/CE o pessoal nos esperava em um trevo. Parei bastante enfadado e fui logo me deitando em um monumento que tinha nesse trevo, aproveitei e tirei os tênis para descançar os pés. Enquanto isso a resenha comia solta com Mariano, pois passou direto no trevo e numa velocidade enorme, e o motivo seria ele ainda fugindo assustado de uma onça quando estava subindo a serra entre Barro e Milagres, dando a ele o apelido de Mariano Bala. Quando fui saber detalhes do que teria acontecido, contaram que Mariano teria se assustado com um galho que caiu da árvore lá na serra e ele pensou que fosse uma onça, e o susto foi tão grande que ele desceu da bike e subiu a serra correndo com ela nas costas. Claro que o pessoal exagerou na parte que ele saiu correndo com a bike nas costas.

Passamos um bom tempo rindo dessa resenha, e Didi querendo fazer graça, olhou para mim e disse que ia me fazer uma vitamina de banana com rapadura para tirar essa minha ressaca. Fez a tal gororoba e me deu.

O clima de descontração deu espaço para o clima de suspense quando avistamos uns indivíduos jogando pedras na placa da entrada da cidade e gritavam palavras de baixo calão. Aos poucos eles chegavam perto do trevo e percebi que um falava chochichava para o outro, certamente falava de nós. Chamei a atenção para que ficássemos atentos. Ailton já estava preparando com seu canivete que cortava uma laranja no momento e Qualquer coisa mais grave Mariano sacava sua arma (já que ele é policial militar e tem autorização para andar armado) e botava esses caras para correrem.

Vendo que estávamos prontos para nos defender, escutei quando um falou para o outro “Faça nada não”. Um deles se aproximou e começou a puxar assunto. Não demos muita atenção e eles desceram um barranco, já não dava para vê-los, mas escutava-se eles jogando pedras numa porta de uma casa e batendo numa mulher. Nesse momento já estavamos nos preparando para sair e assim evitamos qualquer conflito.
Ao fundo a igreja matriz da cidade que ainda estava decorada com adereços natalinos
Batemos umas fotos pegando a igreja da cidade de fundo e outra na saída em uma placa que mostrada o caminho para Juazeiro, continuamos a pedalar já alegres, pois restavam apenas 30km e acreditando que não teriam mais serras pela frente. Comparei a distância de Missão Velha-Juazeiro praticamente a de Currais Novos-Acari, pensei que ia ser tranquilo a partir de agora.

Placa na Saída de Missão Velha. Agora só restam 30km.
Clique aqui e veja: Capítulo 17/19 - Os piores 10KM da minha vida

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

compartilhe