quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Pedal a Juazeiro do Norte: Introdução





Antes de começar a relatar o que aconteceu durante este pedal à Juazeiro do Norte, gostaria de fazer uma introdução para vocês compreenderem a relação que eu tive com ciclismo e a cidade de Juazeiro do Norte.

Desde pequeno participo das romarias para Juazeiro do Norte e Canindé no estado do Ceará, virou uma tradição todos os anos no começo de janeiro pegar a estrada. Antes de mim minha mãe e minha aví já viajam de pau-de-arara nessas romarias. Minha avó conta que minha tataravó começou a ir pro juazeiro a pé. Então não tinha como eu não ser romeiro também.

A última vez que participei de uma romaria foi em Janeiro de 2007. Depois desse ano nunca mais consegui ir até a terra do Padin Ciço. Uma hora era falta de interesse, outra era trabalho.

Em 2011 vendo o orkut de um primo chamado Erison, vi que ele praticava ciclismo com um grupo chamado Bike Ação. Já no final deste mesmo ano este grupo começava a realizar pedais noturnos pela cidade, e sempre ficava admirado ao ver aquele grupo de cerca de 30 ciclistas pedalando.

Já em janeiro de 2012, especificamente no dia 6, houve um evento chamado Esporte 24h, e na abertura teria a apresentação do humorista Papudinho, que recentemente participou do programa do Faustão. Eu e minha namorada Mônica fomos conferir.

Durante o evento o locutor convidou Eugênio Medeiros, presidente do Bike Ação para falar um pouco sobre o ciclismo. Foi então que em um momento escutei com muita nitidez Eugênio falar a seguinte frase “e neste ano vamos realizar um pedal até Juazeiro do Norte”. Então percebi que esse era o único jeito de conseguir ir a juazeiro novamente.

Depois do carnaval já tinha comprado minha bicicleta uma High One e começei a pedalar com o Bike Ação. Em conversa com Eugênio ele falou que a viagem seria dia 14 de novembro de 2012. Durante o ano conheci o acariense Zé Neto que falava em ir pro juazeiro também. Então combinamos d’ele ir conosco.

Passei o ano inteiro treinando para esse Pedal. Pesquisando rotas e pousadas para dormir durante a viagem.

O tempo foi passando e os planos mudando. Eugênio tinha sofrido um acidente de moto e não podia ir mais. Outras pessoas que também disseram que iria, por motivo superior não puderam. No final estavam certos de ir Joselito, Mariano, Francisco, Eu, e os acarienses Zé Neto e Didi Mocó. Até a data foi modificada para janeiro, pois muitos alegaram que final de ano seria muito corrido, e certamente não poderiam ir.

A Seguir vou começar a relatar o pedal, para não ficar mais cansativo, dividie este relato em 12 postagens e todos com fotos.



Comente com o Facebook:

Postar um comentário

compartilhe