quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Será que estamos de fato ajudando a salvar o planeta?


Por John Paul

Vejo pessoas (principalmente ciclistas) compartilhando em seus perfis no Facebook mensagens e folders do tipo “Troque o carro pela bicicleta”, “deixe o carro em casa e vá de bike”, “tá com pressa? Vá de bike”, “Salve o planeta, adote uma bicicleta”, “Seja sustentável plante uma árvore” e assim vai.

Certo, é muito legal ver isso que as pessoas estão fazendo. Sem dúvida é essencial estarmos preocupados com o planeta, mas será que nós estamos de fato realmente fazendo a nossa parte em salvá-lo?

Será que estamos apenas compartilhando essas mensagens e na prática estamos utilizando o carro para ir trabalhar?

Será que basta só ter uma bicicleta e pronto já estamos sendo sustentáveis?

Será que estamos plantando árvores para compensar o consumo de CO₂ quando utilizamos o automóvel?

Se nós ciclistas que somos tão preocupados com o meio-ambiente, porque ainda usamos lanternas a pilhas (sendo que a maioria serão jogadas no lixo, pois muitos ainda não sabem onde ficam locais para recolhimento de bateiras) e não lanternas que utilizam carregadores solares ou dínamos? São muito caras e não temos poder aquisito suficiente? E se temos esse poder aquisito porque ainda não fizemos a aquisição?

Será que apenas participar dos pedais norturnos durante a semana e as trilhas nos finais de semana já é o suficiente para salvar o planeta?

Será Que apenas compartilhar mensagens de conscientização no Facebook já é ser sustentável?

Não venho julgar ninguém, pois segundo minha crença religiosa, somente Deus é quem pode julgar nós mortais. Minha intenção é alertar para que possamos fazer uma reflexão – E isso inclui a mim também –. Através da nossa consciência é que nós poderemos responder se as atitudes que tomamos a respeito de sustentabilidade estão de fato ajudando a salvar o planeta.

O verdadeiro revolucionário é movido por grandes sentimentos de amor. Não existe um revolucionário autêntico sem esta qualidade.Che Guevara



Comente com o Facebook:

Postar um comentário

compartilhe